6.12.2007

E' de mim ou...

Image Hosted by ImageShack.us

E' de mim ou, embora muito boa gente faça troça e goze com o cliché do emigrante Português, que só ouve música pimba e é pouco culto, esta é uma imagem que é alimentada, sustentada e está para se manter?

Passo a explicar. Há dias dei por mim em frente 'a RTPi a ver no que dava uma pimbalhada qualquer, em que participavam Clementes, Tony Careiras, Quim Barreiros e outros que tais. Não só dei por mim a ver isto como dei por mim a pensar: mas por que raio paraste sequer um segundo a ver este programa?

A resposta é fácil: não só não há alternativas (os canais Americanos por vezes conseguem ser bem piores) como também, e mais importante ainda, no único canal dirigido 'as comunidades Portuguesas espalhadas por este mundo, promove-se, na sua amioria, este tipo de "cultura".

Os programas que passam ou são de há 30 anos atrás, parados num Portugal que já não existe, ou então são de música pimba e piroseiras afins. Se alguns existem que possam promover alguma novidade e conhecimento (não estou a incluir o Telejornal), passam a horas geralmente impraticáveis e tardias.

Basicamente, quando a maioria dos Tugas vai estar alapada em frente 'a televisão, a única coisa que dá é exactamente aquela que confere o tão típico cliché de emigrante.

Poder-se-á dizer: ah, mas é disso que os Portugueses que estão lá fora gostam. Pode ser de facto, mas também é certo que as pessoas gostam do que lhes dão. Se não há mais nada, que remédio se não papar o que aparece... como eu estava a fazer naqueles 5 minutos que parei para ver.

Como é que se pode querer que o Portugues que emigrou há 30 anos atrás, na sua maioria pessoas humildes e de baixa formação escolar, não seja o "pimba" a que estamos habituados? Se só lhe mostram as coisas da época em que ele saiu do país, como se este não tivesse desenvolvido desde então, e se só lhe dão a ouvir música de um certo género como se não houvesse mais nada a ser produzido no país, como querem que ele adquira os "hábitos" modernos?

9 comments:

boleia said...

eheh, deixa-me adivinhar, foi no dia 10 de junho?!
e' que queriam presentear os ausentes com o melhor (cof cof) mas das marizas, jacintas e teresas salgueiros ninguem fala! argh...
:)

Menina Azul Reciclada said...

Concordo plenamente contigo Inês. A televisão estatal deveria ter um papel muito mais educador e de deveria pautar-se por apresentar programas de excelência. Não é preciso ser só programas intelectalóides, mas há muitos programas de entretenimento que não são maus... e muitos artistas portugueses que são realmente bons e acessíveis a toda a gente.

boleia said...

conhece sim :)
alias, vai fazer no dia 12 de agosto exactamente um ano, estavmos as 2 em LA, remember? ficamos na mesma mesa ;)
tas boa?

boleia said...

p.s." por aqui talvez seja mais facil localizar-nos: maiafamily.blogspot.com

bjos

Anonymous said...

Mas porque estranham? Qdo vêm a Portugal não devem ver tv....porque se virem também apanham música pimba ao fim de semana, na rtp1, sic ou tvi....por isso sintam-se em casa....a programação é muito semelhante.Quem não tem tvcabo ou vê isso...ou não vê tv...
bjs

∫nês said...

Quando vou a Portugal não perco tempo a ver TV. Há coisas boas demais para fazer.
Mas não dúvido nada que tenhas razão, oh Anoni!

Madalê said...

Plenamente e dolorosamente de acordo.
Este tipo de reclamação deveria chegar aos meios convenientes e pertinentes de informação. Façamos um abaixo assinado ou coisa do género.
Mexamos com a cultura

Fernando said...

Nada como o Quim Barreiros para encher a caixa de comentários... hehehehe! Por isso é que os brasileiros pensam que o melhor espécimen da música portuguesa é o Roberto Leal...

Para dar uma de snob, venho dizer-te que vou amanhã ver o Philip Glass ao Theatro Circo.

Ana Nascimento said...

pois, a verdade é que cá em portugal tb só passam coisas medíocres e completamente atrasadas mentais.. e o pessoal vê! ainda não percebi se é porque os portugueses sao meio atrasadinhos, ou se são atrasadinhos porque só lhes dão isso.. eu pessoalmente nao vejo os canais nacionais. não há pachorra!