6.25.2008

Orgasmos Múltiplos


Numa das suas músicas, Caetano Veloso canta:

"não tenho inveja da maternidade
nem da lactação
não tenho inveja da adiposidade
nem da menstruação

só tenho inveja da longevidade
e dos orgasmos múltiplos
e dos orgasmos múltiplos...)

Pois é! Se eu fosse homem também tinha inveja do mesmo!

12 comments:

Anonymous said...

E este post vem a propósito de...?

∫nês said...

E quem quer saber?

René Seifert said...

Hi, thanks for writing on my blog after finding Christian Reichert. I have passed your contact details to him and he will certainly get in touch with you. Best, René

Bruno Afonso said...

Uma amiga minha disse por outro lado que invejava os homens por poderem proporcionar 'as mulheres orgasmos multiplos...

∫nês said...

Isso é uma maneira simpática de os fazer sentir melhor. Não são eles que os proporcionam, são as mulheres que deixam. Se elas não quiserem, eles bem que se podem esmifrar todos que a coisa não vai lá!

António said...

Não só da vontade da mulher para com o homem... vive o orgasmo!!! O contrário é igualmente verdade!!!

Ainda assim, continuo curioso a tentar perceber a que propósito veio este post...! Por influência da canção do Caetano?

∫nês said...

Por exemplo! ;)

Claudia said...

Ao Anónimo,
É de facto muito difícil perceber a que propósito é que uma mulher assumidamente apaixonada escreve no seu blog um post a propósito de orgasmos múltiplos... Pelo que é dado a perceber no blog, a Inês é muito feliz na relação que tem e isso, suponho, espelha-se na sua relação sexual com o namorado, aliás, marido.
Para o caso de surgirem duvidas do porquê da minha intervenção, bom… é que eu revejo-me em muitas coisas que a Inês escreve, incluindo este post, e pareceu-me por bem dizer qualquer coisa, já que a Inês, e bem, não lhe deve apetecer ser explícita (para bom entendedor meia palavra basta, mas às vezes são precisas "múltiplas" palavras).
Cláudia (uma ex-colega da faculdade que chegou a este blog através do de uma amiga em comum)

∫nês said...

Uma ovação de pé para a Claúdia!!
Eu não teria dito melhor :)

António said...

À Claúdia:

Não querendo ser extenso neste post sobre o assunto a que se refere, creio que a justificação da Inês bastava ao que coloquei como objecto de curiosidade!

A resposta que a Cláudia deu, foi para além do que eu precisava de saber...! Não era preciso tanto!

Pelo teor da resposta da Cláudia, parece que há quem se sinta um pouco "pouco à vontade" com desvarios em público!

Felicidades para o blogue! Adeus!

António "Anónimo"

∫nês said...

António anónimo,

Não percebi bem o teu último comentário uma vez que, ao fim de teres perguntado 2 vezes, tens finalmente a resposta que procuravas no comentário da Cláudia.

Se quanto ao pouco 'a vontade te referes a mim (não dá para perceber se é a mim ou 'a Cláudia), sinto-me perfeitamente 'a vontade para ter desvarios em público, caso contrário não escreveria posts como este.

Contudo, dado que "para bom entendedor meia palavra basta", não senti a necessidade de ser tão explícita quanto a Claúdia.

Acho que ela só te quis ajudar, uma vez que não percebeste e insististe na pergunta.

Tenho pena que abandones o blogue!

Senhor said...

Mais... isso existe?