2.15.2008

Frustração Musical

Isto há coisas que eu estou convencida que só me acontecem a mim!

Qual é a probabilidade de se comprar um CD SO' por causa de uma música e, justamente quando se chega 'a faixa desejada (e anunciada na lista de canções), aquilo começar a tocar algo completamente diferente?

Nenhuma, diriam vocês, certo?

Errado, tremendamente errado. A mim isso não me aconteceu uma vez, mas sim duas... e a frustração é tremenda.

A primeira vez foi há já muitos, muitos anos! Tantos anos que nem sequer consigo encontrar na internet uma imagem exemplificativa do CD. Trata-se da antiquissíma colectânea "Fido Dido Nº1" (vá, riam-se lá e façam troça de pré-adolescente), colecção de músicas que estavam na berra e que saia apropriadamente na altura do Natal, tendo por vedeta a mascote da 7-UP, o Fido Dido.



Ora, naquele ano eu estava apaixonadíssima pela música de Sophie B. Hawkins "Damn I wish I was your Lover" (pronto, agora é gargalhada geral) e, porque não queria gastar o dinheirinho da minha mesada num CD de uma cantora da qual eu só conhecia uma música, decidi investir as poupanças daqueles meses na colectânea, pois assim até poderia ouvir outras músicas conhecidas. Claro está que foi um balde de água fria, quando, incrédula, punha a faixa 12 a tocar, certificava-me que a faixa era aquela, e saia de lá uma musiqueta que não tinha nada a ver com o hit.

Bem, passados vários anos, julguei que tinha ultrapassado o trauma... até que a mesma situação aconteceu novamente, e todo o pesadelo voltou de novo. Ahhhhhh, que horror! Mas desta vez a coisa teve requintes de masoquismo, vejam só.

Buscava na net músicas que falassem de relacionamentos bem sucedidos, nomeadamente músicas Brasileiras. Eis que encontro a seguinte letra de uma música de Ney Matogrosso, de título "Estava Escrito":

Não foi por acaso que a gente se encontrou
Não aconteceu simplesmente o nosso amor
Já estava escrito lá no livro do saber
mesmo antes da gente nascer
Você sem querer por mim esperava
eu sem saber por você procurava
O destino sabe o que vai acontecer
você nasceu pra mim eu nasci pra você
Nosso amor não é um simples caso ou acaso
agente se ama pra valer
O nosso encontro antes foi premeditado
você nasceu pra mim eu nasci pra você


Tentei baixar a música, comprá-la no iTunes, procurar amigos directos que a tivessem e, népias. Mais difícil de encontrar que agulha em palheiro.

Investiguei mais um pouco e encontrei a informação que referia que a música "Estava escrito" se encontrava no albúm de Ney Matogrosso, de 1996, o albúm com o mesmo título da música: "Estava escrito".

Não podia haver engano! Este era o CD que eu queria.

Pedi ao David, que estava no Brasil de férias, que me trouxesse o CD. Ele procurou, foi aqui, foi ali... e nada de encontrar o CD. Recorri então a um outro amigo que estava também de férias, mas no Rio de Janeiro, para ver se o conseguia encontrar por lá. Quando se preparava para começar a busca, uma outra amiga minha de São Paulo, que já tinha feito o favor de encomendar o CD para mo trazer quando voltasse para Cambridge, liga-me a dizer: "Inês, finalmente chegou!!!"

Finalmente porque a história desta encomenda também foi rocambulesca. Enquanto em São Paulo, a minha amiga encomendou o CD, que não chegou antes de ela regressar ao USA. Depois de dado com perdido, lá reapareceu e a mãe dela fez o favor de o mandar por correio para cá. Extraviou-se mais uma vez e já estava dado como morto quando, naquele dia, apareceu por milagre.

Quando tive o CD nas mãos, nem queria acreditar que era verdade.
Ansiosamente, fui ouvi-lo, para escutar a dita música. Muito embora a letra seja linda, eu não conheço a melodia, e estava curiosa.
Ponho o CD a tocar e começa a faixa número 1. Aquilo que deveria ser o debitar de versos apaixonados, descambou logo num drama de faca e alguidar.

Quê??!? Não pode ser - pensei - se calhar isto está em random-play e esta não é a música número 1. Verifiquei e.... desgraça das desagraças, aquela era mesmo a música número 1.

Vejam só a letra:

Eu não desejo saber
Quem agora tem
Tudo aquilo que eu
Tive outrora

Quem dos teus lábios tem beijos
Das tuas mãos tem carinhos
Da tua voz tem as mesmas
Palavras de amor

Eu não desejo saber
Quem agora
Passa contigo
Os momentos felizes

Como os que juntos vivemos
Antes de nos separarmos
As incertezas da vida
E do amor

Eu sei que vais dizer
Que aconteceu
O que o destino quis
O que o destino escreveu

Eu não pretendo culpar-te agora
Já não gostavas de mim
Foste embora

Assim não quero saber
Hoje em seus braços
Tem o mesmo amor
Que foi tudo pra mim


Isto é tudo menos a história de uma relação bem sucedida!

Depois desta história, eu diria que "está escrito" que eu nunca consiga ter o CD com a música que desejo quando quero mesmo muito.

Assim, resolvi virar-me para a minha plateia virtual e lançar o repto, pois pode ser que tenham mais sorte do que eu.

Será que alguém tem esta música e ma pode enviar??

Please! Please! Please!!!

Confesso que a minha maior esperança vai para o blog "Um Piano na Floresta". Já dá para adivinhar, pelo título, que a música é primordial neste cantinho.
O Fernando, "amigo virtual", revela-se das pessoas musicalmente mais fascinantes com que me deparei... podes-me ajudar?

1 comment:

António said...

Olá Inês!

Descobri o teu blogue, quando andava a pesquisar algo sobre a Sophie B. Hawkins e achei curioso a imagem do Fido Dido estar associada à cantora... já me tinha esquecido de que realmente nessa colectânea tal erro aconteceu... também comigo!

Persistente como sou, não desisti, anos mais tarde, comprei o "best of" da cantora e agora delicio-me a ouvir sempre que quero o "Damn I wish..." entre outras músicas!

Se quiseres posso-te enviar o "Damn...", e estou neste momento a tentar apoiar-te com o "txio" Ney Matogrosso... procurando a música no Emule!!!

Fico contente por saber que há pessoas que partilham dos nossos gostos musicais!

Diz-me depois como te posso enviar a Sophie e o Ney!

Fica bem

António (amvdacunha@sapo.pt)