10.23.2005

A Galinha do Vizinho é sempre melhor que a Nossa

E' bastante comum ser esta a ideia quando se compara Portugal a outros países. Portugal é sempre pior, os outros têm sempre algo melhor, mais rápido, mais bonito... mais tudo. Não nego que por vezes é esta a realidade mas, muitas outras, tal não se verifica.

Quando foi tomada a decisão de que o lab onde estou se mudaria para Harvard e, como tal, um novo lab teria que ser construído, tivemos vários arquitectos (aliás, os grandes, os suprasumo, esses vultos da construção que são os Srs. Arquitectos de Harvard) responsáveis pela obra a visitar-nos em NY por forma a nos questionarem quanto a todos os detalhes que gostaríamos de ver melhorados. Até aqui tudo bem, tudo parece extremamente profissional e concordo que em Portugal seria pouco provável ter este tratamento. Contudo, não passou tudo de uma bela fantochada. Quando chegámos 'as nossas novas instalações, metade das coisas que referímos não foram tidas em contas e muitas outras foram-no, mas da pior da maneira.

Dos vários exemplos que poderia enunciar, os mais gritantes são sem dúvidas as muitas prateleiras que, tal como esta, não têm qualquer serventia, uma vez que um qualquer tubo ou obstáculo impede que sejam utilizadas:

Image Hosted by ImageShack.us

No entanto, o que mais vontade me deu de rir foram os bengaleiros, "estrategica e inteligentemente" colocados num espaço mínimo entre os armários e as paredes, com tubos de aquecimento 'a mistura, para ajudar 'a falta de espaço:

Image Hosted by ImageShack.us

Vai ser giro tentar enfiar para aqui um daqueles casacos grossíssimos que teremos que usar quando estivermos na altura dos pinguins, em que andamos com neve pela cintura e temperatutas na ordem dos -20ºC.

E então, será a galinha do vizinho assim tão melhor?

PS - Já que estamos numa de comparações, tenho também a dizer que o Ballet Gulbenkian põe (ou, infelizmente, punha) qualquer ballet de dança contemporânea que vi em NY a um canto e que, nos ginásios (tanto em NY como em Boston), as aulas de spinning, step, aeróbica, localizada e cardiofitness são uma bela m***da. Os professores têm barriga, a música não se adequa minimamente aos exercícios (quanto mais servir de estimulante), entre outras coisas.

Ai, que saudades das aulas do Rui em Setúbal e do Holmes Place, em Oeiras, onde, aí sim, dava bem ao litro e saía com a sensação de ter feito realmente algo. Isso sim, eram galinhas bem gorduchas :)

5 comments:

Fernando said...

Olha para as coisas pelo lado positivo: Os casacos perto dos tubos de aquecimento secam mais depressa!

∫nês said...

Não me parece de grande consolo. Os tubos estão MESMO quentes e acho que o mais provável é ficar com o casaco esturricado :P

madalê said...

se não visse, não acreditava.
Nós afinal não somos tão maus, ás vezes demasiados "Desenrascas" e até inventivos, mas creio que não fariamos pior que esses.

∫nês said...

Engenheiros... pppff :P

eduarda baptista said...

realmente...viva o zé portuga!!ao menos esse quando faz asneira fá-la com pinta!!americanices, puffff
lolololololo
jokas meb
:)