2.16.2007

Nós

Deitei-me junto a ele, aninhada por baixo do abraço meigo.

Com a cabeça pousada sobre o seu peito e enquanto me entretinha a brincar com o meu pé no dele, senti o afago dos dedos e o leve roçagar do queixo por barbear no cabelo.

Ficámos assim...

Falámos do nosso dia, comentámos isto ou aquilo, planeámos o amanhã. Rimos.
Ficámos calados. Ouvimos a noite.

De repente, uma exclamação:

- Tem um presente p'rocê!

Olhei curiosa.
Beijou-me.
Divertida, ri-me e agradeci.

- Não vai querer o seu presente?
- Não mo deste já?
- Não - sorriu - espreita por baixo da cama!

Precipitei-me para a beirada.

Image Hosted by ImageShack.us
Lá em baixo, um cartão, uma flor amarela.
Neles, a mais linda declaração de Amor.

De sorriso embevecido e olhos marejados, juntei-me a ele novamente:

- Tão lindo!!

De olhos mal fechados, como quem dorme e fingindo que não é nada com ele, sorria também.

Abracei-o, beijei-o.
Abraçámo-nos.

- Vem cá! - chamei-o.
Tenho um presente para ti também....

1 comment:

.*.Magia.*. said...

Olá Inês...

Vim ver o teu casaco amarelo...

Encontrei-te num momento mui intimo...heheh
Deduzo que o casaco amarelo estivesse a ouvir essas palavrinhas de ternura e carinho...

...tenho pra mim que este casaco amarelo é teu confidente...

Não vou perguntar que presente foi esse...deduz-se que o presente foi...

...um presente de muitas cores, como o amarelo a predominar, claro!!!!

Bom...acho que me estiquei nas palvrinhas...mas as tuas palavras pediam algo assim...pelo menos do meu ponto de vista...

Tem um Feliz Carnaval por terras do Tio Sam...
(que saudades...!)