11.01.2008

Artigo

Se comprarem o PUBLICO de hoje, lerão o seguinte:
(sabem que é a Inês Baptista, certo? ;))

" Investigadores revelam genes determinantes na formação do coração saudável
01.11.2008, Andrea Cunha Freitas

O estudo feito em peixes-zebra, pode ajudar na prevenção de defeitos congénitos do coração
A família de genes que foi alvo de todas as atenções dos investigadores chama-se Nodal. Inês Campos-Baptista, investigadora da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e associada ao Instituto Gulbenkian de Ciências, e Alexander Schier, da Universidade de Harvard (EUA), mostraram como estes genes asseguram que o coração tenha a assimetria correcta, necessária ao seu bom funcionamento. O estudo, cujos resultados serão publicados na edição de Dezembro da publicação norte-americana Development Dynamics, pode ajudar na prevenção de doenças congénitas do coração humano, com recurso a terapia genética.
Inês Campos-Baptista e Alexander Schier focaram-se no coração de peixes-zebra, pequenos animais vertebrados frequentemente usados como modelo em investigações. A cientista explicou ao PÚBLICO que o estudo de embriões destes peixes mostrou como os genes Nodal (já associados ao estabelecimento da assimetria humana) "dão intruções às células sobre a velocidade a que estas se devem mover e em que direcção devem ir". "Estes genes são expressos no embrião só no lado esquerdo e fazem com que o coração vá para o lado esquerdo", acrescenta. Ainda que possam existir outros genes envolvidos na formação de um coração assimétrico (quando os genes Nodal não estão presentes forma-se um coração viável mas com malformações), esta família de genes desempenhará um papel crucial no desenvolvimento de um coração saudável.
A terapia génica neste nível está longe de ser algo rotineiro, porém, Inês Campos-Baptista admite que, no futuro, seja possível, por exemplo, fazer um despiste a uma mulher grávida que permita detectar a mutação do gene Nodal no embrião e, desta forma, agir preventivamente evitando futuros problemas congénitos (defeitos no septo, transposição das grandes artérias, refluxo venenoso anómalo, entre outros riscos). "A longo prazo, saber o que os genes estão a dizer às células vai ser útil para se saber a que nível actuar geneticamente por forma a impedir deformações congénitas", precisa a bióloga."

8 comments:

Violante said...

Campos-Baptista??

LOL

Parabéns!!

Sara said...

Parabens!!!! Nao sabia que ias aparecer no publico, beijitos!

∫nês said...

Eu também não. Fiquei a saber na 5a feira!

raquel said...

Parabéns!!!

Anonymous said...

o nosso orgulho!!!ai, ai ...
nem ha palavras para tanta felicidade por ver o teu esforço a ser recompensado!!Continua assim, a Inês determinada e dedicada!Mas quando a coisa começar a ficar torta, liga a mana!!jokas grandes e mais uma vez, mts parabens Srª Dª Doutora, Bióloga Campos-Baptista!!
lov u

Jerusa said...

Parabéns, além de já ser escritora famosa no mundo "blogueiro", agora comecas a colher teus frutos do árduo trabalho no lab e tbém como escritora científica.

Bjinhos Je

Susie said...

Ver o trabalho reconhecido é muito bom.
Parabéns,Parabéns,Parabéns.

Maffa said...

Excellent!! É assim mesmo! Parabéns!