1.30.2010

Incompetência: do pilim não se esqueceram eles


Toda a gente que por aqui passou, ficou a saber que a minha tese de doutoramento foi uma dor de cabeça, como qualquer tese que se preze. Mas, felizmente a prova foi superada e, virei Doutora.

Ora, estava eu muito descansadinha da vida quando, 4a feira passada, recebo um email da Faculdade de Ciências: "por favor, contacte-nos com a maior urgência acerca do seu Doutoramento". O que é que será que estes gajos querem?

Pedi aos meus pais que me fizessem o favor de ligar para lá e averiguar o que se passava. Ligaram ,falaram e só puderam rir da burocracia típica nas faculdades, que só serve mesmo para atrapalhar, pois eficiência não tem nenhuma.

Os desgraçados estavam aflitíssimos porque, ao que parece... eu tinha que marcar quanto antes a defesa da minha tese. O quê? exclamou o meu pai. Só pode haver um engano! A nossa filha defendeu o ano passado, em Maio e, nem de propósito, ontem mesmo fomos levantar o Diploma 'a Reitoria. Lá balbuciartam alguma coisa, verificaram que são uns incompetentes e o assunto ficou por aqui.

Incompetência, neste e noutros casos, não me surpreende nada. O que me surpreende sempre e muito, é que esta incompetência é maioritariamente parcial, pois para cobrarem serviços e receberem os pagamentos, o sistema funciona sempre.

E é isto que temos!