11.29.2005

Este não era Galo... mas que cantava bem, cantava!

No Sábado, ainda para dar cabo dos restos do "pirum", houve nova jantarada na casa de R. e M.. Como já disse várias vezes, nesta parvalheira tudo são bons motivos para os amigos se reunirem... e ainda bem.
Então nesta noite, para além da boa disposição que tipicamente desenrola sempre num serão longo e bem passado, algo sobressaiu. Não foi a vinhaça, não foi a comida, não foi a música... nem mesmo o famoso cachimbo de água que Z. trouxe da Turquia e que quase lhe custou uma deportação quando chegado ao aeroporto. Foi, nada mais nada menos do que, a salada.
Pois é, já estávamos todos sentadinhos 'a mesa a saborear o belo empadão com que R. nos presenteou, e vai de acompanhar a coisa com a típica saladita. Contudo, sem excepção, cada um que dava uma garfada da dita (eu incluída) referia um sabor... hhmm, exótico, algo herbal mas... diferente. Bom, sem dúvida. Toda a gente exclamava que a salada estava deliciosa. Que raio puseste na salada que está tão boa?
No início RC julgou que estavam no gozo com ele. Apanhado desprevinido na cozinha, viu-se, sem mais nem menos, eleito "voluntário" para preparar a salada. Em menos de nada estava com a taça e os vegetais 'a frente... e lá vai disso. Tentou desenrascar-se da melhor maneira, mas nunca nada de forma que transcendesse uma tradicional salada de alface e tomate... pensou ele!
No entanto, a pergunta repetia-se vezes sem conta. Mas o que tem a salada? Qual é o segredo? Diz lá?!!?
E RC só nos olhava com cara de espanto dizendo: "Não pus nada! Juro!"
'A força de tanto questionário, RC lá disse que pôs um pouquinho de soja.
"Nah!!!" exclamámos todos, não pode ser isso. " E' algo tipo... anis?! Rosmaninho?!"
Continuávamos todos com cara de dúvida e, apanhado-nos algo desprevenidos, RC levanta-se e vai até 'a cozinha. Dali, só o vimos a sair disparadao e, literalmente, a rebolar no sofá de tanto riso.
Estava descoberto o mistério... e nem RC sabia qual era pois, inadvertidamente, julgando que era azeite, com o que é que ele temperou a salada?

Image Hosted by ImageShack.us

Conseguem ver?

Pois é... nada mais nada menos do que Chartreuse, 55% vol. álcool.
Não haveríamos todos de estar a lamber os beiços, ehhehe.

1 comment:

madalê said...

Tal como na ciência, também na culinária, é por acaso, que muitas vezes se fazem grandes descobertas.
Está á vista, que a partir de agora, o azeite passará á história, no caso da "tal salada"
Grande inventor.............