2.13.2006

O pífaro está de volta!

Image Hosted by ImageShack.us

Hoje reiniciei as minhas aulas de clarinete.

Digo reiniciei porque já desde o início de Dezembro que não soprava na gaita como deve ser. Foram tempos atribulados, de muito trabalho, e o facto de a professora morar em cascos de rolha e o Inverno começar a apertar, não ajudou.

Assim, desde que regressei de Portugal, que andei 'a procura de um novo professor, mais perto e de preferência mais barato. O pacote saiu-me melhor que a encomenda, pois ele é isto tudo e, ainda por cima, (Preparem-se!!! Rufem os tambores que isto, para a parvalheira, é sem qualquer sombra de dúvida, um facto a assinalar), o gajo é "muita" giro!!!

Tocar clarinete a olhar para alguém giraço é muito melhor do que a olhar para uma tipa pequenina e com o ar emproado dos Ingleses. Para além do mais, é simpático e gostei imenso do método de ensinar (vá, tirem esse sorrizinho da cara, falo mesmo de ensinar a tocar clarinete).

A aula correu bem, especialmente tendo em conta que só tinha tido 4 aulas no total e já há 2 meses que não praticava nada. Começou por testar o meu sentido de musicalidade e orientação, indicando-me a nota na qual deveria iniciar melodias simples e fáceis, tipo "Mary had a little lamb", Parabéns e "Hino da Alegria", de Beethoven ("Oh Cat'rina olh'as pombas", para quem não sabe :P).

Pim-pim-pim, pego no instrumento (salvo seja) e aqui vai disto. Uma música, duas músicas, três músicas... mais?
Staccato e legato? Amigo, isto é o que se quer. Zás-trás-pás e aqui vai disto!

Confesso que o impressionei (hehehe, eu sempre tive muito jeito para umas gaitadas - a esta hora os meus pais devem estar a levar as mãos 'a cabeça, lembrando-se do malfadado dia em que nos deram para as mãos, a mim e 'a minha irmã, a gaita verde. Lembram-se, hehehe?).

" - I am impressed!! You don't sound at all like a beginner!
Really good, really good"

"Ah poijé?!!!" Doze anos de conservatório, uma irmã Fadista, um pai Baterista, uma mãe que toca campainhas de porta que nem ginjas e uma família que se revelou um portento musical (no Natal foi um forrobodó pôr toda a gente a tocar clarinete) não são para menos não! Ah, e já estão a ver, com um instrumento super viajado... chique, sei lá!

E pronto, para a semana terei a segunda aula.
Confesso que estou entusiasmada... pelo aprender clarinete, claro.
Depois há mais cenas dos próximos episódios ;)

8 comments:

APETECIDO said...

Torço para que, de facto, aprendas apenas o clarinete, e para que o "gajo giro" não ouse ultrapassar o pentagrama da pauta, sob pena de sofrer, o dito cujo, ataques virulentos de quem pretende guardá-la com o mesmo afinco e apuro com que o casal retratado no belo texto de ontem guardou o beijo recíproco a mãos ambas.

∫nês said...

Ciúmes? ;)

Apetecido said...

Infinitos.

eduarda baptista said...

bom, so de lembara o natal e atia a tocar a pifareta, com o pezinho a dar a dar e de rabo espetado...hahahahahahaha
é de ir as lagrimas
de salientar que nesta familia somos um espetaculo, todos tiraram som do pifaro à primeira!!
mai nada!!!a poize!!!!upa, upa, somo suma familia muito a frente!!!
jokas grandes
meb:)
P.S- o menino "apetecidito" vamos lá a ver esses desejos, comentarios e ciumes...ai, ai.
Olhe que a ines é o nosso "precioso", qual anel!!!
primeiro tem que ser submetido a um interrogatorio aprofundado, 3 horas de tortura e depois logo se ve....no fim a audição final para ver se mereçe a oportunidade.... lololol

Apetecido said...

Eduarda, tenha como certo que a seu tempo disponibilizar-me-ei não apenas a teu interrogatório mas a teus caprichos de irmã atenta, preocupada e valorosa. Por bem mais do que apenas três horas eis que há bem mais que isso, infinitamente mais que isso, espero por encontrar um tesouro como Inês, tesouro bem mais valioso que um simples anel. Até lá acalma-te. E sem pressa. Não é possível querer bem mais à Inês do que eu estou a querer permanentemente.

∫nês said...

Crespita: A imagem da tia é de facto das mais hilariantes dos últimos tempos. E viva o pífaro!
A rir também me pôs o teu comentário ao Apetecido. Isso é que é, defesa 'a maneira. E que tortura é essa? Não me digas que encontraste a gaita verde, lololol.

Apetecido: Nem sei o que dizer! :P

Maffa said...

Peço desculpa de interromper as declaraçoes de amor :-) mas só queria dizer que me fartei de rir com este post, principalmente a descriçao da família musical.
E Inês, continua com os relatos da aula, que pelos vistos: resultam bem: é cíumes é pretendentes, é elogios... só fartura!

Filipa said...

Epa! Ganda aula! Tb toco clarinete sabias? Chamo-me Filipa! XD Ando na S.F.U.A.P (sociade filarmónica união artística piedense) :P
Já na banda de lá e td! Tamos a tocar peças de filmes, tipo senhor dos anéis, piratas das caraíbas, é bué curtido!
Adoro clarinete! Espero k aprendas tb! XD