1.21.2006

E caía-lhe tudo, hehehe!

Image Hosted by ImageShack.us

Hoje na rua passei por uma rapaz que, provavelmente na certeza de que eu não entenderia a língua, me disse em bom Portugês:

- Comia-te que nem broa!

Consequências de se viver no local onde se encontra a maior comunidade Tuga da costa Este dos USA. Abstive-me de me voltar ou reagir ao comentário, embora fosse de facto bem metida surpreende-lo. Vários pensamentos atravessaram rapidamente a minha mente:

"- Comia-te que nem broa?!?! - Ora aí está uma expressão que desconhecia. E foi preciso vir para os USA. Uma resposta tipo "O que tu queres sei eu", do Gato Fedorento, assentaria que nem uma luva. Virar-me p'ra ele, fazer-lhe uma proposta indecente e o gajo acagaçar-se todo."

E sorri...

Mas, mal ele sabia que o que dizia nem era assim tão descabido. Não pelo comer, óbvio, mas porque na mochila carregava nada mais nada menos do que 10 pães e 4 broas.
Uma outra consequência de viver neste cú-de-Judas onde a maioria dos Tugas vieram parar é que, mesmo pertinho de casa, há uma padaria que faz as delícias do paladar Lusitano. Desta feita, é frequente ficar incubida de levar o pão quando há jantarada/festarola, como era o caso.

Assim, o meu último e mais hilariante pensamento foi:

" Devia virar-me para ele, tirar uma broa da mochila e dizer-lhe:
- Querido, acho melhor treinares!"

4 comments:

madalê said...

Essa foi mesmo engraçada..........
mesmo sem resposta.
Mas lembrou-me uma passagem no meu tempo de estudante em que uma colega, linda e loira (natural) ia vestida de verde e um rapaz ao passar disse:
Ai que rica alface!!!!!!!!!
E ela sem pensar, respondeu-lhe:
Mas não é p'ro teu grilo........
Depois e caindo em si, foi risada da boa

Fadalê said...

ou então......
"não tens dentes para a minha côdea"........Havia de ser giro

Eduardo Goldenberg said...

Devias ter respondido:

- Para passares manteiga no meu pão tens que ter uma faca de tamanho interessante.

Beijo, querida.

Fadalê said...

Lusofonia em sintonia....